Tesla e sua relação com os extraterrestres…

Nikola Tesla foi um dos cientistas e inventores de maior destaque do século XX, e também um de seus personagens mais misteriosos e excêntricos. Dono de um gênio incontrolável, considerando tanto seu talento quanto seu caráter, seu interesse pelo futuro da humanidade não tinha limites. E é claro que ele não deixou de considerar e pesquisar a possibilidade de encontrar inteligência extraterrestre – alguns estudos atribuem a ele a invenção da primeira máquina de busca por sinais alienígenas.

Trata-se de um transmissor sem fio que envia ondas de rádio direcionadas a pontos distantes do Sistema Solar, cujo desenvolvimento ele dedicou grande parte de sua capacidade e tempo. Por toda sua vida, Tesla buscou um modo de contatar inteligência extraterrestree, de acordo com relatos da época, houve uma vez em que ele acreditou ter detectado um sinal.

Foi o que aconteceu no verão de 1899, enquanto trabalhava em seu laboratório em Colorado Springs: Tesla pôde observar uma série de códigos numéricos em sinais cósmicos de rádio, os quais interpretou como um indício de inteligência advinda de Marte ou de Vênus. Ele definiu o momento como “a sensação crescente de que fui o primeiro a ouvir a saudação de um planeta para outro”.

Um ano mais tarde, quando a Cruz Vermelha lhe pediu que fizesse uma previsão sobre qual seria a maior descoberta do homem no século XX, Tesla escreveu: “Tenho observado ações elétricas que parecem inexplicáveis. Vagas e incertas como foram, me trouxeram uma profunda convicção de que não demorará muito para que os seres humanos deste planeta, unidos, virarão seus olhos para o firmamento, com sentimentos de amor e reverência, entusiasmados com a feliz notícia: ‘Humanidade! Temos uma mensagem de outro mundo, desconhecido e remoto.

Lê-se: um… dois… três…’”. Em um texto publicado pelo New York Times, em 1937, Tesla anunciou que havia aperfeiçoado “um novo e compacto aparelho no qual quantidades consideráveis de energia poderiam ser disparadas através do espaço interestelar a qualquer distância, sem qualquer dispersão”. Isso deu origem à lenda do “Teslascope”, mencionado por seu discípulo Arthur Matthews, mas cuja existência nunca foi confirmada. Levando em consideração que quase tudo o que Tesla disse e inventou soou incomum ou extravagante, para logo transformar-se em ciência de grande potência, não seria exagerado se voltássemos a dar atenção ao seu possível contato com vidas extraterrestres.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s